top of page

Afinal, o que é propósito?

Na interseção entre a psicologia positiva e o mundo das marcas, existe uma lacuna substancial de compreensão. Enquanto ambas as áreas foram extensivamente estudadas independentemente, ainda há uma carência de investigação sobre como podem ser integradas de forma eficaz no ambiente corporativo.

 

Na minha jornada de estudos, segui por dois caminhos para que lá na frente eu possa tentar responder a pergunta final “Marcas podem ter propósito e contribuir com a sociedade segundo o modelo PERMA?”. Primeiro, se faz necessáro entender o que é Propósito ou Signficado (Meaning) no modelo PERMA da psicologia positiva e entender propósito dentro do contexto organizacional. 


Propósito baseado no Modelo PERMA

 

O modelo PERMA que apresentei aqui é uma estrutura proposta pelo psicólogo Martin Seligman, considerado um dos fundadores da psicologia positiva. Ele apresentou esse modelo em seu livro "Flourish: A Visionary New Understanding of Happiness and Wellbeing" (2011), onde propõe cinco elementos essenciais para o bem-estar humano.

 


Modelo PERMA da Psicologia Positiva
Modelo PERMA da Psicologia Positiva

Positive Emotions (Emoções Positivas): Este elemento se refere à presença e cultivo de emoções positivas na vida de uma pessoa, como alegria, gratidão, serenidade, interesse e esperança. A psicologia positiva enfatiza a importância de cultivar e amplificar essas emoções para promover um maior bem-estar emocional e psicológico.

 

Engagement (Envolvimento/Engajamento): Trata-se da experiência de estar completamente absorvido e envolvido em uma atividade ou tarefa, muitas vezes referida como "estado de fluxo". Quando uma pessoa está engajada em uma atividade desafiadora que corresponde às suas habilidades, ela experimenta um profundo senso de satisfação e realização.

 

Relationships (Relacionamentos): Este elemento destaca a importância dos relacionamentos interpessoais positivos e significativos para o bem-estar humano. Ter conexões sociais saudáveis, como amizades, relacionamentos familiares e comunitários, é fundamental para promover o apoio emocional, a compreensão mútua e o senso de pertencimento.

 

Meaning (Significado): Refere-se à busca e experiência de significado e propósito na vida. Ter um sentido claro de propósito e significado é essencial para o bem-estar psicológico e emocional de uma pessoa. Isso pode envolver a busca por objetivos pessoais significativos, a contribuição para algo maior do que o eu individual e a percepção de que a vida tem um propósito mais amplo.

 

Accomplishment (Realização): Este elemento se concentra na conquista de metas e objetivos pessoais, bem como no reconhecimento e celebração dessas conquistas. Sentir-se competente, eficaz e capaz de alcançar o sucesso em diferentes áreas da vida é fundamental para promover um senso de autoestima e realização.


Portanto, o propósito, que também podemos encontrar traduzido como “significado” é um dos pilares do bem-estar humano segundo o modelo e um componente importante quando se fala em felicidade e bem-estar. Não se limita a simples objetivos, mas representa a sensação de que nossa existência tem um propósito mais amplo e valioso.


De acordo com a psicologia positiva, o propósito está intrinsecamente ligado à noção de significado, que envolve a percepção de uma vida significativa e o reconhecimento de nossas contribuições para algo maior que nós mesmos.

Isso pode ser confundido com estar envolvido em grandes causas ou com ter uma unico grande sentido pela vida inteira. Porém isso não é verdade. Cortella em seu livro "Qual é a Tua Obra?", aborda o propósito como um elemento fundamental para uma vida significativa. Para ele isso envolve a capacidade de enxergar um significado mais profundo em nossas ações diárias.


Livro "Qual é a tua Obra?" de Mario Cortella
Livro "Qual é a tua Obra?"

Segundo Cortella, o propósito está intrinsecamente ligado à nossa capacidade de reconhecer que as nossas obras não são meras tarefas, mas sim partes essenciais de nós mesmos. Quando nos conectamos com nossas obras e reconhecemos seu valor e significado, evitamos a alienação e encontramos satisfação e reconhecimento em nossas realizações.



Propósito no contexto organizacional


No ambiente corporativo, o propósito desempenha um papel crucial tanto para as empresas quanto para os colaboradores. Empresas que definem e comunicam claramente seu propósito tendem a ter um desempenho superior e a desfrutar de vantagens competitivas duradouras. Além disso, um propósito bem definido orienta as decisões estratégicas da empresa e atrai talentos que compartilham dos mesmos valores e objetivos.


Para os colaboradores, trabalhar em uma organização com propósito pode trazer maior satisfação e realização profissional, além de promover um ambiente de trabalho mais engajado e produtivo. A autenticidade e o propósito genuíno também são fundamentais para a construção da identidade da marca e para a conquista da lealdade dos clientes em um mercado cada vez mais competitivo.


Livro Sociedade do Cansaço
Livro "Sociedade do Cansaço"

As reflexões de Byung-Chul Han em "A Sociedade do Cansaço" lançam luz sobre a importância do propósito em meio ao ritmo acelerado da vida moderna. Cultivar um propósito significativo torna-se essencial para encontrar sentido e direção em um mundo caracterizado pela busca incessante por objetivos externos. Nesse contexto, surge a proposta do "capitalismo consciente", uma abordagem empresarial que visa criar valor não apenas para si mesma, mas para toda a sua rede de relacionamentos e stakeholders.


Voltando a citar Cortella, ele também resume bem o propósito no contexto do trabalho. Ele destaca a importância da ética e da moralidade. elas nos orientam em nossas decisões e ações, ajudando-nos a responder questões fundamentais sobre o que queremos, devemos e podemos fazer. Promover a reflexão ética no dia a dia das empresas é essencial para cultivar um ambiente de trabalho mais consciente e responsável. Um bom exemplo é reconhecer nossa interdependência com todas as formas de vida no planeta. Essa visão simbiótica nos leva a valorizar e respeitar a vida em todas as suas formas, promovendo uma relação mais equilibrada e sustentável com o nosso planeta.


Mas como a marca se insere nessa discussão?


No próximo artigo vamos entender o que é marca e como talvez a gente tenha associado apenas conceitos de valência capitalista como “lucro”, “crescimento”, “melhor e maior”, “vender” a essa palavra e como revisitar seu conceito básico seja uma forma de se aproximar do como ela pode ser parte uma contribuição para o bem-estar coletivo.



 

Este é um artigo parte de uma série baseada no meu TCC da pós graduação em Psicologia Positiva.




Comentários


bottom of page